nº 031P                                                                                                                Mayo 2005 

 

"Feliz és tu, Simão, filho de Jonas,
porque não foi um ser humano que te revelou isso,
mas o meu Pai que está no céu.
Por isso eu te digo: tu és Pedro,
e sobre esta pedra construirei a minha Igreja,
e as forças da morte não poderão vencê-la"
(Mt 16, 17-18).

 

Caríssimos irmãos e irmãs cursilhistas de todo o mundo:

O Comitê Executivo do OMCC deseja a todos a continuidade das alegrias da Ressurreição do Senhor e a alegre expectativa de uma nova efusão do seu Espírito Santo, nesta festa de Pentecostes que estamos para celebrar!

Chega-lhes com atraso esta carta mensal de maio de 2005 pela simples razão de termos querido fazer-lhes um relato das ultimas atividades deste Comitê Executivo do OMCC e também para tentar relacionar com o nosso querido MCC dois recentes e importantes acontecimentos eclesiais: a morte do nosso inesquecível João Paulo II e a eleição do Papa Bento XVI.

1. VII Encontro Nacional de Responsáveis do MCC da Espanha, realizado de 31 de março a 3 de abril de 2005. Cerca de 210 responsáveis estiveram representando todas as dioceses onde está presente o MCC na Espanha. Entre eles, mais de 70 sacerdotes e três bispos. Temas fundamentais para o MCC foram desenvolvidos e refletidos cuidadosamente: a) "A chamada pessoal ao MCC"; b) "A comunhão como forma de vida no MCC"; c) "MCC: presença comprometida no mundo" e d)"A metodologia evangelizadora do MCC". Nosso Assessor Eclesiástico do OMCC, Pe. José G. Beraldo, desenvolveu o segundo tema: "A comunhão como forma de vida no MCC".

2. V Ultreya Nacional do MCC da Itália. Especialmente convidados pelo presidente do Secretariado Nacional do MCC de lá, nosso querido irmão Nando Rosato, estiveram em Roma, nos dias 23 e 24 de abril, o Coordenador do Comitê Executivo do Organismo mundial, Francisco Alberto Coutinho e o Assessor Eclesiástico, Pe. José Gilberto Beraldo.

Em Roma, na Basílica de São Paulo Fora dos Muros encontraram-se, vindos de todos os quadrantes do país, cerca de 4.000 cursilhistas vibrantes e entusiasmados como costumam ser nossos irmãos italianos, agitando alegremente seus lenços DECOLORES. Pela manhã, uma substanciosa mensagem e alguns testemunhos pessoais. Foi neste momento que Francisco e Pe. Beraldo dirigiram-se à atenta assembléia, apresentando-lhes a saudação e o estímulo do Comitê Executivo do OMCC. À tarde, a celebração da Eucaristia foi presidida pelo Cardeal Camillo Ruini, Vigário de Roma, que encerrou essa colorida festa do MCC da Itália.

Cabem aqui, com toda justiça, nossos agradecimentos fraternos ao Secretariado Nacional do MCC da Itália que, além do honroso convite, arcou com todas as nossas despesas, antes, durante e depois da Ultréia. Mal sabíamos, então, que o Senhor nos reservava uma tão santa surpresa e alegria...

3. Início do ministério petrino do novo Papa, Bento XVI: surpresa e alegria por podermos participar pessoalmente, do início do "ministério petrino" do Papa recém-eleito Bento XVI. Gratidão, mais uma vez, ao caríssimo Nando que providenciou os bilhetes para que Francisco pudesse ocupar lugar no setor reservado aos Movimentos eclesiais e para que Pe. Beraldo pudesse, juntamente com centenas de sacerdotes, bispos e cardeais, concelebrar com o sucessor de São Pedro, o primeiro papa da Igreja, pedra destinada a confirmar os irmãos na fé.

Como era inevitável, todo mundo se perguntou, ao tomar conhecimento da eleição do novo Papa, o que será da Igreja daqui para frente? Que antecedentes tem esse Papa para desempenhar tão alto ministério? Qual o seu "poder" na Cúria romana? De que "corrente teológica" ele participa? Daí a fazer comparações, é um passo. Daí a querer que este seja igual ao outro, também. Não sem razão o próprio Bento XVI insistiu que é sucessor de São Pedro, o primeiro papa instituído pelo próprio Cristo, e não somente "sucessor" de João Paulo II. Claro que não por desprestígio deste mas, muito mais, para acentuar a sucessão direta dos apóstolos.

Por isso, entre tantas interpretações e "profecias", é imperativo para nós, católicos, vermos tudo com os olhos da fé. Então ficaremos tranqüilos e cheios de esperança, confiados na palavra do próprio Bento XVI, na sua primeira saudação ao mundo após a eleição: "A Igreja é sempre jovem"! Jovem no seu ardor por Cristo, jovem na sua missão evangelizadora do terceiro milênio, e, fundamentalmente, sempre jovem na fé!

Síntese desses acontecimentos: uma única esperança! Por que uma única esperança? Porque toda esperança cristã nasce e vive das promessas de Jesus: "Tu es Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e as forças do Inferno não poderão vencê-la" (Mt 16,18); "Eis que eu estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos" (Mt 28,20). Que mais queremos para alimentar a esperança de que a Igreja-Povo de Deus (nós mesmos, batizados) e um movimento eclesial (nós, MCC) poderão desenvolver a fraternidade, a unidade, a partilha, o amor e a esperança num mundo dividido pelas exclusões, pelo ódio e pela violência? Por isso, olhando para o novo Pedro redivivo em nosso meio, Bento XVI, e para o MCC, às vésperas de mais um Encontro Mundial, torna-se urgente renovarmos esta única esperança, olhando o mundo com um olhar "apocalíptico", que, mais uma vez, é o olhar da esperança: "Vi então um novo céu e uma nova terra. Pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém (não seria, talvez, uma nova Igreja a partir de Bento XVI?) descendo do céu, de junto de Deus, vestida como noiva enfeitada para o seu esposo" (Ap 21, 1-2).

  

 FRANCISCO ALBERTO COUTINHO                               PE. JOSÉ GILBERTO BERALDO
             Presidente                                                               Assessor Eclesiástico


ANTONIO CARLOS SALOMÃO

Vice-Presidente

 

 

Rua Domingos de Morais, n. 1334, cj 007, Vila Mariana - 04010-200 Sao Paulo - SP - Brasil
Tel/Fax: 55 11 5571-709 - E-mail: mcc-brasil@uol.com.br - Internet: www.orgmcc.org